Água benéfica

Terça-feira na semana quarta da Quaresma, dia 2 de abril 2019
evangelho: João 5:1-16
Ezequiel 47:1-12. Salmo 46

Geralmente nós negligenciamos os nomes e lugares na Bíblia. Betsaida é o nome do grande banho onde Jesus entra em Jerusalém. Esse nome soa irônico, porque a cidade de Betsaida é animada e próspera por causa do rio Jordão e do mar da Galiléia [cf. Salmo 46:5]: para pescadores e fazendeiros.

Mas no banho Betsaida em Jerusalém, as pessoas estão sem vida. Aqui as pessoas meio mortas estão esperando pela boa vida. Em vão? Alguns estão esperando por quase quarenta anos, uma vida inteira [João 5: 5]. Isso é paralisante. Eles estão esperando por o momento supremo. A vida parece uma loteria. Reconhecível?

O profeta Ezequiel e o Evangelho indicam onde a vida pode ser encontrada: o rio fértil cresce no templo [Ezequiel 47:1], onde Deus encontra pessoas [cf. João 4:14]. Aquele que é sem vida encontra no encontro com Cristo uma nova força vital [João 5: 5-9]. É assim que acontece na Eucaristia. É assim que acontece quando alcançamos/estendemos a mão para pessoas no Espírito de Cristo [Atos 3: 6 etc.].

Vemos no evangelho como leis que são boas em si mesmas, ainda podem se opor à graça de Deus [João 5:18]. Nós vemos no evangelho como nossos próprios pecados podem destruir a graça de Deus [João 5:14]. Percebamos que nós viemos do templo do Senhor onde nos encontramos com ele [Salmo 46:6]. Ele nos capacita a ser como a água benéfica que dá vida para todo o mundo [Ezequiel 47: 8-12 cf. Sal 46:9-11]: como instrumentos para o bem-estar e a salvação de todos nós encontramos em Seu Nome. Sejamos gratos por isso e vivamos por isso. Amém

Padre Mark-Robin C.P., Provincial SPE